Escoteiros plantam 2.000 mudas em mananciais

22 de julho de 2022

Em celebração ao Dia de Proteção às Florestas (17/7), o Replantando Vida, programa socioambiental da Cedae, e os Escoteiros RJ formaram um mutirão para plantar 2 mil mudas. A ação, dividida em dois dias, contribui para o trabalho de recuperação de mata ciliar dos rios Guandu e Macacu, com espécies nativas da Mata Atlântica cultivadas nos viveiros do Replantando Vida.

A parceria, que contou com mais de cinquenta integrantes da Região Rio, reforça a diretriz do Movimento Escoteiro em oferecer oportunidade a jovens em conhecer, valorizar e conservar o meio ambiente. Sete Unidades Escoteiras estiveram presentes nas manhãs de plantio, sendo essas: 11 RJ GE Siqueira Campos, 44 RJ GE Santa Cruz de Copacabana, 76 RJ GE Nossa Senhora Medianeira, 82 RJ GE Marechal Castelo Branco, 115 RJ GE do Mar Macahé, 123 RJ GE do Mar Almirante Saldanha e 143 RJ GE do Mar Guapimirim.

“Ações de reflorestamento como esta são importantes para combater a escassez de água, erosão e assoreamento, além de fazerem parte do compromisso da Cedae com “A década da restauração de ecossistemas” e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ONU) – conta Alan Abreu, engenheiro florestal da Cedae.

Na segunda-feira, 18 de julho, o mutirão foi feito às margens do Rio Guandu, em Queimados, e no dia 19 de julho ,no Rio Macacu, em Cachoeiras de Macacu.

Os dois rios são fontes de captação de água para os dois principais sistemas de abastecimento do Estado do Rio, Guandu e Imunana-Laranjal, respectivamente. A medida contribui ainda para a qualidade da água bruta que chega aos sistemas de abastecimento Guandu e Imunana-Laranjal, que juntos são responsáveis por abastecer mais de 11 milhões de moradores da Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Veja todas as fotos das ações, clicando aqui.

Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens