O escotismo foi fundado pelo lorde inglês Robert Stephenson Smyth Baden-Powell em 1907 e é um movimento mundial, educacional, voluntário, apartidário e sem fins lucrativos. Sua proposta é o desenvolvimento do jovem, por meio de um sistema de valores que prioriza a honra, baseado na Promessa e na Lei escoteira. Através da prática do trabalho em equipe e da vida ao ar livre, o objetivo é fazer com que o jovem assuma seu próprio desenvolvimento e torne-se um exemplo de fraternidade, lealdade, altruísmo, responsabilidade, respeito e disciplina.

Breve História do Escotismo

Em agosto de 1907, Baden-Powell realizou, na Ilha de Brownsea, Canal da Mancha (Inglaterra), um acampamento com vinte jovens, de 12 a 16 anos de idade, no qual ensinou técnicas como primeiros socorros, observação, segurança, orientação, etc. Como símbolo do grupo, aqueles jovens levavam uma bandeira verde com uma flor-de-lis amarela e preta no centro.

Entusiasmado com os bons resultados desse acampamento, Baden-Powell começou a escrever o livro Escotismo para Rapazes, que foi publicado em 1908, inicialmente como seis fascículos, de janeiro a maio, vendidos em bancas de jornal. Em maio do mesmo ano, foi editado como livro com ligeiras modificações.

A recepção das ideias de Baden-Powell foi tanta que, em poucas semanas, centenas de Patrulhas Escoteiras estavam formadas, praticando Escotismo. Rapidamente o movimento se espalhou por vários países e chegou à América do Sul em 1908, no Chile.

Em 1909, mais de 10 mil jovens realizaram uma exibição de suas perícias escoteiras no famoso Palácio de Cristal, em Londres. Nem mesmo a chuva e o frio, naquela manhã do dia 4 de setembro, puderam arrefecer o entusiasmo deles. Nessa reunião histórica, os rapazes formavam a maioria.

Temendo a degeneração das suas ideias e verificando a necessidade de integrar todos dentro de um movimento que crescia rapidamente, Baden-Powell passou a buscar a organização do Escotismo, o que não era sua proposta original. Desligou-se do Exército em 1910 e ingressou no que chamou de sua “segunda vida”, dedicada ao crescimento e fortalecimento do Escotismo.

Ainda em 1910, é criado o Escotismo do Mar e surgem as “Girls Guides”, ou seja, as Guias Escoteiras. A partir de 1912, Baden-Powell passa a viajar pelo mundo divulgando e unindo o Movimento, que se desenvolvia então como uma Fraternidade Mundial. No mesmo ano, foi publicado o primeiro Manual das Guias, Como as Moças Podem Ajudar o Império…, escrito por Agnes Baden-Powell, irmã do Fundador.

Foi em 1916 que, a pedido das crianças menores que queriam fazer parte do Movimento Escoteiro, Baden-Powell criou o Ramo Lobinho, baseado no Livro do Jângal, de Rudyard Kipling, com auxílio de Agnes.

Em 1917, é constituído informalmente o primeiro Conselho Internacional da Associação de Guias da Inglaterra. No ano seguinte, é publicado o texto base do Guidismo, escrito por Baden-Powell, especialmente para as guias.

Em 1919, o Escotismo recebe, de William F. de Bois McLaren, uma área de terra na floresta de Epping, arredores de Londres, onde se instala o Gilwell Park, centro de formação de chefes escoteiros. Os que completam o curso de formação passam a receber um colar de contas, chamado de Insígnia da Madeira, e um lenço com um pedaço de tecido atrás que identifica o clã dos McLaren. Em 1930, Lady Olave Baden-Powell, esposa do Fundador, é aclamada Chefe Guia Mundial, função que exerceu até 1976, quando veio a falecer.

A última presença pública de Baden-Powell para os escoteiros foi em 1937, no 5º Jamboree Mundial, em Vogelezang, Holanda. Em seguida, viajou para o Quênia, onde fixou residência com Lady Olave a partir de 1938. B-P, como era conhecido, morreu nesse local, em 1941.

O Escotismo é o maior movimento organizado de educação não formal do mundo, representado internacionalmente pela Organização Mundial do Movimento Escoteiro (WOSM, conforme sigla em inglês). O Escotismo está presente em mais de 200 países e territórios, com um total aproximado de 50 milhões de filiados. Mais de 300 milhões de jovens já passaram pelo Movimento Escoteiro desde sua criação.

A História do Escotismo no Brasil

O escotismo foi introduzido no Brasil em 1910, por intermédio de marinheiros e oficiais de nossa Marinha, que trouxeram consigo uniformes escoteiros e o interesse de semear o movimento no país. No dia 14 de junho do mesmo ano, na casa número 13 da Rua do Chichorro, no Catumbi, Rio de Janeiro, reuniram-se formalmente todos os interessados pelo escotismo e embarcados nos navios que haviam chegado ao Brasil. Naquele local foi oficialmente fundado o Centro de Boy Scouts do Brasil.

A partir de 1914, surgiram vários núcleos em outras cidades. O mais importante foi a Associação Brasileira de Escoteiros (ABE), em São Paulo, fundada em 29 de novembro, com o apoio de pessoas importantes, tais como diretores de estabelecimentos de ensino, Secretários de Justiça e de Segurança Pública e o Dr. Mário Cardim, que concretizou a ideia de criar a ABE e tomou a frente para a preparação das pessoas, regulamentos e estatutos. Documentos comprovam que a ABE já mantinha Tropas Escoteiras em alguns Grupos Escoteiros em diversos estados.

Em 1915, uma proposta para reconhecer o Escotismo como de utilidade pública resultou no Decreto do Poder Legislativo nº 3297, sancionado pelo Presidente Wenceslau Braz em 11 de junho de 1917. Seu Art. 1º estabelecia: “São considerados de utilidade pública, para todos os efeitos, as associações brasileiras de escoteiros com sede no país.” Em 1921, é fundada no Rio de Janeiro a Confederação Brasileira dos Escoteiros do Mar.

No entanto, o Movimento só veio a ganhar amplitude nacional com a fundação, em 1924, também no Rio de Janeiro, da União dos Escoteiros do Brasil (UEB), por iniciativa da Confederação do Escoteiros do Mar, Associação de Escoteiros Católicos, Federação do Escoteiros do Brasil e Federação dos Escoteiros Fluminenses. Seu trabalho era unificar os grupos e núcleos escoteiros dispersos no país.

Em 1928, a UEB foi reconhecida pelo Governo Federal como instituição de utilidade pública e dirigente do Escotismo Nacional. De 6 a 13 de março de 1945, foi realizada a primeira Assembleia Nacional Escoteira. No ano de 1946, a UEB é reconhecida pelo Governo Federal como instituição destinada à educação extraescolar. Um ano após, de 19 a 26 de junho, foi inaugurado o Campo Escola Nacional em Itatiaia, com a realização do primeiro Curso Básico para Chefes Escoteiros. Em 22 de abril de 1950, foi aprovada, pela 6ª Assembleia Nacional Escoteira, a unificação do Movimento Escoteiro.

Na Assembleia Nacional de 1956, são aprovados os novos estatutos da UEB. Dois anos depois, Lady Baden-Powell visita o Brasil. A UEB autoriza, em 1968, o primeiro Clã misto. Em 1981, realiza-se o IV Jamboree Pan-americano, em Porto Alegre. No ano de 1996, foi aprovada a implantação de tropas mistas nos Ramos Escoteiros e Sênior. O 1º Jamboree Nacional ocorre em 1998, em Navegantes (Santa Catarina), de 25 a 31 de janeiro.

A História da Modalidade do Ar do Escotismo

A Modalidade do Escotismo do Ar não foi idealizada por Baden-Powell, fundador das outras duas (Básica e do Mar), nem mesmo na Inglaterra. A Modalidade do Ar tem sua origem no Brasil.

O primeiro Grupo Escoteiro da Modalidade do Ar, o GEAr Tenente Ricardo Kirk, foi fundado em 28 de abril de 1938, tendo como responsáveis o Major Aviador Godofredo Vidal, o Tenente Coronel Aviador Vasco Alves Secco e o Primeiro Sargento Telegrafista Jayme Janeiro Rodrigues, na época servindo no 5º Regimento de Aviação, atual CINDACTA II, em Curitiba. Em 19 de abril de 1944, foi criada a Federação Brasileira de Escoteiros do Ar, que congregava todos os GEs da Modalidade e, na época, se restringia aos estados do Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo.

Em 26 de julho de 1951, o então Ministro da Aeronáutica, Brigadeiro Nero Moura, reconhecendo a tamanha expansão registrada e seus valiosos objetivos, entre eles o de incentivar o interesse dos jovens pela aeronáutica, determinou que todas as unidades da Força Aérea Brasileira dessem total apoio à Modalidade do Ar, o que acontece até os dias de hoje.

A História da Modalidade do Mar do Escotismo

Em 1908, Baden-Powell pediu a seu irmão, Warrington Baden-Powell, que escrevesse um livro para que meninos praticassem o escotismo nas lagoas, rios e mares, como eles haviam feito na infância. No mesmo ano apareceu, na Inglaterra, a primeira Tropa do Mar, a tropa Gibraltar. A modalidade foi aperfeiçoada em 1909 e organizada em 1910 com a publicação do Manual para Escoteiros do Mar, e a partir de então se expandiu.

Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens