Bem-vindo ao

Portal da Transparência

EscoteirosRJ

Acesse nossa área de Governança para analisar documentos e conhecer as práticas de Gestão da nossa instituição.

Paula Acirón
Diretora Nacional de Integridade

A transparência é considerada um dos princípios essenciais da Governança Institucional, na medida que garante uma gestão íntegra e segura.

O papel da transparência é assegurar aos associados o fácil acesso às informações de interesse sobre fatos, ações, questões jurídicas, etc.

O princípio da transparência na Governança Institucional tem também como intuito disponibilizar as informações que sejam do interesse das partes interessadas e não apenas as que façam parte de leis e regulamentos.

Assim, como parte do Programa de Integridade dos Escoteiros do Brasil, a Região Escoteira do Rio de Janeiro disponibiliza aos seus associados seu Canal de Transparência com documentos e informações essenciais.

Em caso de dúvida ou esclarecimentos adicionais, estamos a disposição.

Débora Ramos
Diretora Jurídica Regional e

Coordenadora Regional de Integridade RJ

Caros Associados

A atual Diretoria da Região Rio de Janeiro, cientifica V. Sa, que é direito de todo e qualquer associado o acesso a documentos privados da instituição a que se filiou, consubstanciado no Diploma Civil vigente. 

Contudo, há, no mesmo título normativo, a excludente da exibição de documentos, caso haja motivos de força maior ou impossibilidade temporária. 

Logo, informamos que V.Sas., hão de constatar que há falta de documentos, salteando a sucessão mês-a-mês.

Tal fato ocorre, em virtude de documentos não terem sido localizados nos arquivos de nossa Instituição. 

Entretanto, com o objetivo de suprir as lacunas, estamos providenciando a obtenção de tais documentos faltosos, juntos as instituições emissoras, a fim de compor a exibição de todos os documentos que é de direito ser compulsado e avaliado por V. Sas

Certo de que havemos vossa compreensão, nos subscrevemos.

Indicadores Regionais

Baseados nos compromissos assumidos pela Diretoria Regional com os associados, os indicadores vão aumentando ao longo do tempo e estamos trabalhando para que todos alcancem 100% até março de 2022. 

Governança Institucional

Os Escoteiros do Brasil –  Região do Rio de Janeiro, seguindo os passos da instituição em seu nível Nacional tem como principal objetivo o incentivo e desenvolvimento do Movimento Escoteiro no Brasil, com a propagação de seus princípios e valores.

O atingimento desse objetivo passa, obrigatoriamente e cada vez mais, pela adoção de boas práticas de Governança, onde temos a honra de ser a primeira Região Escoteira a implantar essa prática no Brasil.

Essas boas práticas podem ser traduzidas pela adoção de medidas que incentivem a transparência, a prestação de contas, a responsabilidade das ações dos dirigentes, associados e profissionais e diálogo claro para que todos os associados manifestem sua opinião e tenham seus direitos respeitados.

Através da adoção desses 4 pilares (transparência, responsabilidade, equidade e prestação de contas) a Escoteiros do Brasil converte princípios em recomendações objetivas e práticas, com a finalidade de preservar e otimizar os valores e princípios da organização, contribuindo para a qualidade da gestão, sua longevidade e o bem comum.

Transparência, Equidade, Responsabilidade e Prestação de Contas

Transparência: envolve a divulgação de informações de interesse público, prezando por seu tratamento adequado e disponibilizando as partes interessadas não só as informações impostas por leis ou regulamentos, mas toda e qualquer solicitação realizada pelos diversos órgãos de controle e fiscalização.

Equidade: caracteriza-se pelo tratamento justo e isonômico de todas as partes envolvidas na condução e manutenção da instituição, quais sejam, os associados, as Unidades Escoteiras Locais, a Comissão Fiscal Regional, a Diretoria Regional e demais partes interessadas (stakeholders), levando em consideração seus direitos, deveres, necessidades, interesses e expectativas.

Responsabilidade: pode ser entendida também como conformidade ou integridade, onde todos os processos, procedimentos e decisões adotadas pelos agentes da Governança Institucional (Associados, Conselhos, Diretoria, Auditoria Externa, profissionais e prestadores de serviços) devem agir e adotar Políticas no cumprimento de normas reguladoras, expressas nos estatutos sociais, nos regulamentos internos, políticas e nas instituições legais no país.

Prestação de Contas: todos os agentes de governança (Associados, Conselhos, Diretoria, profissionais e terceiros) devem prestar contas de sua atuação de modo claro, conciso, compreensível e tempestivo, assumindo integralmente as consequências de seus atos e omissões e atuando com diligência e responsabilidade no âmbito dos seus papéis, fundamentados nas melhores práticas contábeis e de auditoria.

Como forma de proteger os dados aqui tratados, tendo em vista a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) esse ambiente foi desenvolvido aplicando uma tarja em todos os dados pessoais das pessoas envolvidas, afim de preservar as mesma não expondo seus dados, sendo  ou não membros da Região do Rio de Janeiro e seus níveis. Porém lembramos que a divulgação, compartilhamento ou exposição dos documentos sem autorização prévia viola as leis e boas práticas, sendo passivo de medidas cabíveis.

Crédito da Foto: Guilherme Caselani